GERAL

Vaquinha Virtual busca ajuda financeira para o jovem Lucas Hioan



O dia 23 de janeiro de 2017 mudou para sempre a vida do jovem Lucas Hioan, então com 18 anos. A data marcou o acidente de trânsito ocorrido no bairro Vila Nova, que o deixou com tetraplegia espástica e com diversas sequelas. Após o acidente, o jovem ficou cinco meses no hospital internado. Desde a alta hospitalar, sua mãe, Maria Elizete Albano, ficou responsável pelos cuidados diários. Para ajudar nos custos com a saúde de Lucas, amigos promovem a vaquinha virtual.

A família conta que Lucas sempre foi um jovem dedicado aos estudos e determinado. Terminou o ensino médio na Escola de Educação Básica Holando Marcellino Gonçalves (Homago), no bairro Ilha da Figueira e também fazia o Centroweg, em busca de qualificação profissional. O acidente ocorreu dois dias antes da celebração de sua formatura.

Os sonhos foram interrompidos, mas a família não mede esforços para garantir o máximo de conforto e qualidade de vida ao Lucas. No entanto, os custos para isso são elevados. A família calcula que os gastos mensais chegam a quase R$ 5,6 mil fixos. Os gastos vão desde contratação de profissionais como fisioterapeuta, fonoaudiológico, terapeutas, medicamentos, itens de higiene e equipamentos.

Por isso, amigos e familiares se uniram pra organizar a “vaquinha virtual” Todos Pelo Lucas Hioan. A intenção é arrecadar pelo menos R$ 50 mil para custear. O valor ajudará a custear por algum tempo, as despesas fixas de Lucas. No entanto, o sonho é conseguir R$ 100 mil. Com isso a família poderia adquirir carro especial, adaptado para o transporte de Lucas. Isso baratearia o custo de transporte para idas frequentes ao médico e ao hospital.

Para doar basta acessar o endereço eletrônico: www.vakinha.com.br/vaquinha/todos-pelo-lucas-hioan e fazer sua contribuição. Quem não puder fazer a doação por meio eletrônico pode levar até a família itens como fraldas GG, óleo de girassol (para evitar feridas), suplementos e medicamentos, que podem ser doados diretamente na residência da família, ou, ainda, por meio de depósito bancário.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM