GERAL

Projeto Sala Verde chama a atenção para o descarte incorreto dos materiais recicláveis em Guaramirim



Cerca de 30% do resíduo destinado para a coleta seletiva em Guaramirim é impróprio para reciclagem. A informação é da própria cooperativa de reciclagem e merece atenção, conforme reforça o projeto Sala Verde - Educar e Agir para Preservar da Fundação do Meio Ambiente do município.

O projeto visitou a Cooperativa WL de Trabalhadores Recicladores, que recebe os resíduos coletados no município, com o intuito de conscientizar sobre a importância da reciclagem e do descarte correto dos resíduos.

De acordo com a coordenadora do projeto, Marister Câmara Canto, durante a visita foi possível observar uma grande quantidade de lixo, material sujo, misturado com o material que seria reciclável.

Marister explica que Guaramirim conta com o serviço de Coleta Seletiva (material reciclável), porém ainda muitas pessoas não separam de forma correta os resíduos. Ou seja, não separam os materiais recicláveis e nem limpam as embalagens (retirando restos de comida e/ou líquidos, por exemplo).

“Na cooperativa podemos observar que junto dos materiais que podem ser reciclados, infelizmente a população mistura todo tipo de lixo, desde restos de comida, papel higiênico, entre outros que acabam contaminando e inviabilizando a reciclagem. Além de trazer risco para saúde dos trabalhadores”, afirma. 

Segundo o colaborador da Cooperativa WL, Dirceu, por semana eles recebem em torno de 12 mil quilos de material recolhido pela Coleta Seletiva, material este que deveria ser exclusivamente para reciclagem. No entanto, cerca de 30 % (3.600 kg) é material sujo e inviável para reciclagem.

“Os trabalhadores da Reciclagem merecem o nosso reconhecimento e o nosso respeito, pois o trabalho deles é muito importante para o meio ambiente e para toda sociedade”, completa Marister. 

O Projeto Sala Verde enfatiza que é fundamental que a sociedade esteja consciente e faça a separação correta dos resíduos, se informe sobre os dias e horários da coleta seletiva no seu bairro e também tome o cuidado de embrulhar vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocá-los em uma caixa para evitar acidentes.

Os moradores devem conferir o horário e dia da coleta seletiva do seu bairro no guaramirim.atende.net.

Materiais que são recicláveis (que podem ir para a Coleta Seletiva): 

PAPEL: caixa de papelão, jornal, revistas, cadernos, embalagens de papel e tetra-pak (leite, suco). É importante que os papéis estejam secos. Podem ser dobrados, mas não amassados.

PLÁSTICO: garrafas e copos de plástico, pet de refrigerante e água, embalagens de produtos de limpeza, sacos plásticos, tubos, canos, baldes, bacias, frascos de cremes, brinquedos. Isopor também pode ser destinado.

VIDRO:  garrafas, copos, jarras, vidros de conserva, frascos de vidro em geral

METAL: latas de alimento e bebidas, tampinhas de alumínio, arames, fios, pregos e parafusos, embalagens de metal

IMPORTANTE: Todo material reciclável deve estar limpo. Lave as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico.

NÃO RECICLÁVEL : REJEITO (sujo, inútil, contaminado)

Guardanapos de papel, papel toalha, fraldas, papel higiênico, absorvente, esponja de banho e de louça, bituca de cigarro, papel carbono e etiquetas adesivas.

Importante: Não misture recicláveis com orgânicos - sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes.

SEPARAÇÃO DE OUTROS RESÍDUOS:

ELETRÔNICOS: Televisão, celular... Devolver onde comprou ou em pontos de coleta (ligar na Prefeitura ou CDL)

Pilhas, baterias, lâmpadas (TÓXICOS) e pneus: Devolver onde comprou – LOGÍSTICA REVERSA

*ÓLEO DE COZINHA: guardar em garrafas pets e levar em pontos de coleta. 

 ORGÂNICO – Pode ser usado como adubo para plantas

Restos de alimentos, cascas de frutas, pó de café, folhas e serragem



Galeria de Fotos:





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM