POLÍTICA

Orlando Tecilla é cotado para integrar chapa com Adriano Kath na eleição municipal




Orlando já foi vice-prefeito, chefe de gabinete, responsável pela área de licitação e secretário de saúde. Foto: Gabriel Junior/Schroeder Post.

As eleições municipais estão marcadas para novembro e o cenário político de Schroeder começa a se desenhar com mais nitidez a partir de agora. Uma das chapas já está com os nomes para candidato a prefeito e vice praticamente definidos.

O nome de Adriano Kath para a disputa da Prefeitura não é exatamente uma novidade e o seu possível vice não é desconhecido dos schroedenses. A cadeira de vice, inclusive, já foi ocupada por ele em mandatos passados. Trabalhando há anos na estrutura pública, Orlando Tecilla pode compor a chapa pela Prefeitura como vice de Adriano Kath.

Para ele, inclusive, este é um momento que pede experiência. “Mais do que nunca, hoje, entrar em uma prefeitura, após esse problema da Covid sem experiência é tombar o barco. Hoje a experiência é de suma importância, é primordial para qualquer candidato que entre na prefeitura hoje”, avalia.

Apesar de o nome de Tecilla já ser dado como certo, falta oficializar a coligação entre o PSDB e o PP. O convite foi feito diversas vezes, conta o pré-candidato que, salienta, ainda, que não havia a intenção de concorrer novamente a um cargo. “Mesmo eu não querendo ser mais candidato a nada, mas a situação difícil me leva a crer que as pessoas que já conhecem devem levar à frente os próximos anos que devem ser difíceis”, fala.

Tecilla fala que o objetivo do PP, a longo prazo, é formar um futuro governante dentro do município, mas neste momento, é ajudar no que considera um momento muito difícil. “Trabalhei durante anos na confiança, então, posso colocar meu nome à disposição porque eu posso ajudar, posso ser uma base, posso ser um pilar de ajuda para o município”, salienta.

O pré-candidato já foi vice-prefeito, chefe de gabinete, responsável pela área de licitação e secretário de saúde, período que ele considera “o mais belo dos meus tempos de trabalho”. “Foram quase sete anos que me levaram muito próximo da população. Foram os anos nos quais eu mais me realizei porque consegui ajudar muita gente”, diz.

Para ele, ainda existe possibilidade de novas alianças partidárias, mas, mais do que isso, Tecilla enfatiza que o momento é de assumir a responsabilidade e trabalhar em união para superar o momento delicado pelo qual todos estão passando.

“Hoje eu me sinto capacitado. Mas, principalmente, pronto e responsável para assumir um momento de dificuldade. Estou colocando a minha vida, mais uma vez, à disposição do município”, finaliza.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM