SEGURANÇA

Golpe do “motoboy do banco” faz novas vítimas em Schroeder e uma delas perde R$ 35 mil

Há cerca de um mês, o Procon de Schroeder fez um alerta sobre um golpe onde a vítima entregou dois cartões e senhas a um homem que se passava por motoboy de uma agência bancária e o golpista passou a sacar dinheiro em diversos caixas eletrônicos da região, somando uma boa quantia.

No entanto, estelionatários continuam agindo e fizeram mais 3 vítimas em Schroeder, em menos de 15 dias. Uma delas perdeu R$ 35 mil, segundo informou o escrivão da Polícia Civil e responsável pela Delegacia de Polícia de Schroeder, Marco Willians Rosa da Silva.

Ele diz que a história contada pelos estelionatários pode mudar em alguns pontos, mas sempre culmina com alguém indo até a casa da vítima para pegar os cartões, fingindo ser motoboy ou funcionário do banco. A maior parte das vítimas é de pessoas idosas. De posse das senhas, o golpista passa a sacar o dinheiro.

"Normalmente dizendo que é de uma loja, que foi feita uma compra no nome da pessoa e que perceberam que a compra era fraudada. Aí dizem que vão bloquear os cartões: você me passa sua senha, que daqui a pouco vai passar um motoboy aí para pegar seu cartão para fazer uma operação de estorno", relata Willians.

Depois que a vítima entrega cartões e senhas, ocorre a movimentação financeira, que inclui saques e empréstimos. A situação se complica, segundo o escrivão, porque o banco geralmente não devolve esse valor, já que foi o titular da conta que forneceu cartão e senha.

"Portanto, alertamos para que o pessoal não entregue cartões e senhas a essas pessoas, que não trabalham no banco. Tem uma pessoa essa semana que perdeu R$ 35 mil. E vai continuar acontecendo. E, quando acontecer isso, acionar a Polícia Militar ou Delegacia de Polícia na hora", adverte.

A orientação é de não entregar os cartões de banco em nenhuma situação, porque as agências bancárias não fazem esse tipo de serviço de recolhimento.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM