SEGURANÇA

Quantidade de acidentes envolvendo serra circular chama atenção em Schroeder




Inexperiência no manuseio de equipamento pode estar ligada à quantidade elevada de casos

Apenas nos meses de janeiro e fevereiro de 2020 o Corpo de Bombeiros Voluntários de Schroeder registrou seis ocorrências envolvendo acidentes com equipamentos de corte de madeira no município. Foram cinco acidentes com serra circular e um com motosserra. A inexperiência no manuseio de tais equipamentos pode estar ligada à quantidade elevada de casos. 
 
“No caso da quarta-feira (12) o homem tinha acabado de comprar o equipamento e foi utilizar, sem saber como funcionava direito. Ele foi fazer um corte de madeira e emperrou a máquina. Ela caiu e cortou uma região do braço e da perna dele”, exemplifica o chefe de equipe dos BVS, José Félix. 
 
Por se tratar de um equipamento com alto potencial de danos, sua utilização requer atenção redobrada. Segundo Félix, os acidentes acontecem tanto em ambientes de trabalho, quanto em ambientes domésticos. Por isso, a prevenção se dá por meio da capacitação adequada da pessoa que pretende utilizar o equipamento.
 
A sugestão é buscar os cursos e capacitações ofertados pelos próprios fabricantes de serras circulares, bem como àqueles oferecidos pelas empresas que fazem uso dos equipamentos. Também é importante não abrir mão do uso de equipamentos de segurança, como óculos de proteção, jalecos, blusas de manga longa, calças e sapatos apropriados. 
 
Para atendimento à vítima, em caso de acidente, o primeiro passo é fazer o contato com o serviço de emergência, por meio do 193. Nesse momento é importante estar calmo e fornecer ao atendente o máximo de informações. Enquanto aguarda o socorro chegar, se houver presença de corte com hemorragia externa é indicado que se faça a compressão no local da ferida para estancar o sangramento.

“Deve-se procurar um pano limpo, umedecer e fazer a compressão no local do ferimento”, explica Félix.
 
Histórico de ocorrências de acidentes com serra circular em 2020 
 
O primeiro registro do ano foi no dia 8 de janeiro. Um jovem de 20 anos estava no trabalho, na rua Kurt Hans Clauss, no bairro Centro-Norte, em Schroeder, quando se cortou com uma serra circular. A vítima sofreu cortes lacerantes (rasgantes) na região dos dedos enquanto manuseava uma serra circular. Foi atendido no local e conduzido em estado estável ao PA de Schroeder para maiores avaliações.
 
A segunda ocorrência do gênero foi registrada dois dias depois. Desta vez um homem, de 27 anos, se cortou com uma motosserra. Os bombeiros foram chamados para atendimento na rua Alberto Zanella, onde encontraram a vítima com corte no antebraço direito. 
 
Na semana seguinte, no dia 16 de janeiro foi registrada a terceira ocorrência. Um homem, também de 27 anos, teve um dedo da mão amputado enquanto trabalhava com uma serra circular, na rua João Arnoldo Moritz, no Centro da cidade. A vítima foi encontrada em estado de choque com hemorragia. O homem foi atendido pelos bombeiros voluntários e conduzido ao hospital São José.
 
No dia 6 de fevereiro a vítima foi um senhor de 57 anos. Os BVS foram chamados à rua 23 de Março, no bairro Itoupava-Açu, onde encontraram a vítima com um corte na mão após se acidentar ao manusear uma serra circular. 
 
O último caso envolveu um homem de 52 anos no dia 12 de fevereiro. Ele estava fazendo reparos em sua residência na rua Cristina Bauer, bairro Centro-Norte, quando sofreu acidente com a serra circular. A vítima sofreu cortes lacerantes profundos na região do braço direito e na perna direita, e apresentava hemorragia externa. Após os procedimentos realizados pela equipe, a vítima foi conduzida em estado estável para UPA de Schroeder para maiores avaliações. 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM