GERAL

Capivara ferida morre após ser resgatada no centro de Jaraguá

Na última segunda-feira (11) a equipe de biólogos da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) resgatou uma capivara de aproximadamente 47 quilos nas imediações da Rua Marina Frutuoso, no Centro. O bicho, que estava dentro de um prédio em construção (foto), chegou a receber atendimento veterinário, mas como estava bastante debilitado e ferido, acabou morrendo.

Segundo o biólogo da Fujama, Gilberto Duwe, tudo leva a crer que o animal possa ter se envolvido numa briga com outro da sua espécie. “Acreditamos que talvez tenha sido expulsa do próprio bando, se obrigando a se esconder onde foi encontrada. Além de ferida, ela estava fraca com sinais de anemia”, descreveu.

Considerada o maior roedor do mundo, a capivara é um animal típico da fauna brasileira podendo ser encontrada em toda extensão territorial do Brasil. Em Jaraguá do Sul é comum ser avistada em bandos próximos às margens dos rios que cortam a cidade.

Além desta ocorrência, também foram registrado pelo menos quatro atropelamentos de gambás na zona urbana da cidade. Segundo outro biólogo da Fujama, Christian Raboch, Jaraguá do Sul tem praticamente 40% do seu território com cobertura vegetal. “Isso faz que nossas cidade seja rica em biodiversidade tanto de plantas como animais. E esses animais acabam eventualmente atravessando as ruas seja na busca de alimentos ou para encontrar um parceiro para se reproduzir. Por isso, é importante que as pessoas respeitem os limites de velocidade, as sinalizações de que há animais que atravessam a via, para tentar prevenir o acidentes e também preservar a fauna”, observou.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM