GERAL

Fofinhos e inteligentes: Casal investe na criação de mini animais em Schroeder


Mini cabra pigmeu. Foto: Divulgação

A empreendedora Patrícia Luiza Verbinen, 37 anos, fez da paixão pelos bichos um negócio e hoje comercializa uma variedade de mini animais que saem de Schroeder para pet shops nos estados do Paraná e São Paulo, além de Santa Catarina.

O empreendimento, em parceria com o marido Clodoaldo Zipperer, 38 anos, teve início há quatro anos. Com pouco espaço, o casal procurou investir na criação de animais pequenos, como chinchila, hamster, camundongo, esquilo da Mongólia, rato de laboratório, mini coelho (coelho anão) e porquinhos da Índia. Mas, além desses, existem outros que chamam bastante atenção: o mini pig e a mini cabra pigmeu.

Mini pig

“Hoje, entre todos, os mais procurados são o mini pig, a chinchila e o rato de laboratório. O mini pig, ao contrário do que muitas pessoas pensam, são animais extremamente dóceis e companheiros”, aponta Patrícia, acrescentando que os porquinhos necessitam de alimentação balanceada e quebram totalmente o conceito de que, pelo fato de serem porcos, podem comer qualquer coisa.

Os animais criados na propriedade são comercializados, também, diretamente ao consumidor. E, dessa forma, o negócio abrange vários estados, pois a empresa trabalha com envio aéreo e terrestre para todo o Brasil.

Entre as características dos pequenos animais, a produtora destaca que a mini cabra pigmeu é dotada de grande inteligência.

“São semelhantes a cães, podendo ser educadas e treinadas. Uma das principais características desses animais é a docilidade, por isso, mini cabras são utilizadas em trabalhos terapêuticos, na recuperação de crianças com distúrbios físicos e mentais”, informa.

Patrícia explica que as mini cabras são animais brincalhões, que adoram correr e tentam subir em tudo que estiver ao seu alcance.

“Sua marca registrada são os saltos alegres no estilo Disney”, comenta.

A espécie, quando adulta, tem geralmente entre 35 e 50 centímetros de cernelha e pode pesar entre 20 e 28 quilos, se alimentada da maneira correta.

“Elas são ruminantes, ou seja, se alimentam de mato”, indica. Para manter as cabrinhas saudáveis e sempre ativas, é preciso alimentá-las com capim fresco (não é aquele capim encontrado na rua) e ração à base de milho e soja.

O ideal é que sejam criadas em casa com quintal e tenham espaço personalizado para uma melhor adaptação.

Mini coelho

MINI COELHOS

Os mini coelhos, também chamados "coelhos anões", são animais cativantes, de acordo com a produtora. Além de dóceis e mais interativos que os coelhos comuns ou de raças grandes, são muito inteligentes e conquistam pessoas de todas as idades. Com tanta fofurice, não há como duvidar...

“O coelhinho tem sido um pet muito procurado, tornando-se cada vez mais comum em meio às famílias. É uma boa alternativa para quem deseja ter um animal de estimação, mas por algum motivo não pode optar por cães ou gatos”, comenta a empreendedora.

Principais características:
·         Não precisam de vacinas;
·         São dóceis e apegados ao dono;
·         Baixo custo de manutenção e alimentação;
·         Expectativa de vida: de 6 a 8 anos;
·         Fazem suas necessidades em um lugar específico;
·         Não fazem barulhos;
·         Com o manejo correto, não deixam cheiro no ambiente;
·         São brincalhões e interativos, bem mais que os coelhos de raças grandes.

Mas, se engana quem pensa que o mini coelho não cresce. “Ele cresce e se desenvolve como qualquer outro animal, mas seu tamanho adulto é consideravelmente menor do que um coelho comum, e a interatividade, inteligência e apego ao dono são as principais diferenças dessas raças consideradas minis", esclarece.

Porquinho da Índia

Camundongo





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM