COLUNISTAS

Pet Legal | Adotar filhote ou adulto?





Muitas pessoas optam por adotar um cão ou gato filhote para ensiná-los justificando que um animal adulto já tem suas próprias manias. Em contrapartida, temos casos de pessoas que adotam filhotes e desistem deles na adolescência, pois não estão contentes com o comportamento do animal.

Por esse motivo nas feiras a primeira pergunta feita é: "qual a expectativa da nova família em relação ao animal?" Como já conhecemos a personalidade dos animais resgatados, fica mais fácil ajudar a família a encontrar o cão ou gato que melhor se encaixa na rotina do novo lar.

Já no caso dos filhotes, essa personalidade não está evidente. Além de não sabermos qual será o porte do animal na fase adulta, muitas vezes os pais deles não são conhecidos.

Fazendo uma simples comparação entre as possibilidades, o cão adulto - disponível para adoção - já está castrado, vacinado e vermifugado e já tem o costume de fazer as fezes e a urina longe dos potes de ração e do local onde dorme.

Já em relação ao filhote, além de sua personalidade não ser evidente, o novo tutor deverá terminar a vacinação, castrá-lo e ensiná-lo a fazer cocô e xixi no lugar certo, e por não ter o sistema imunológico completamente formado ele fica mais suscetível a doenças.

Temos finais felizes nas duas situações, independentemente da escolha final dos tutores, mas precisamos estar conscientes das responsabilidades da adoção. 

Curta a página Rutinha Protetora Pet no Facebook. 





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM