GERAL

Jaraguá e Joinville trocam experiência sobre população indígena

A Secretaria de Assistência Social e Habitação de Jaraguá do Sul e a Secretaria de Assistência e Habitação de Joinville realizaram videoconferência no fim do mês passado para trocar experiências sobre a população de rua e a população indígena na região.

Jaraguá do Sul registrou em maio 16 indígenas atendidos pela equipe de assistência social. Entre eles, crianças e adolescentes.

Em Joinville a situação não é diferente. A maioria dos indígenas, tanto os que vêm para Jaraguá quanto os que vão para Joinville, são do município de Nova Laranjeiras (PR), onde há uma reserva indígena.

Quando chegam nas cidades, acabam ficando nas ruas ou embaixo de marquises, nas praças e calçadões.

O secretário de Assistência Social e Habitação de Jaraguá, André de Carvalho Ferreira, explica que a condição dos indígenas na região é uma situação desafiadora para o poder público.

“Ao mesmo tempo em que os órgãos federais, como a Funai, declaram que a permanência em área urbana para vender artesanatos é algo que faz parte da cultura do índio, nós (Assistência Social) vemos a situação de crianças, por exemplo, sem a vestimenta adequada em dias de frio, indo de carro em carro vender artesanato, durante nossas abordagens, e não podemos fazer nada. Tanto Jaraguá quanto Joinville querem ter mais orientação da Funai sobre as ações possíveis para auxiliar os indígenas”, declara Ferreira.

Ele adianta que Joinville entrou em contato com a Funai para marcar uma reunião por videoconferência, em que Jaraguá do Sul também vai participar. Os municípios aguardam o retorno da Funai para confirmar data e horário da reunião virtual.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM