GERAL

Profissionais da saúde de Massaranduba participam de capacitação sobre febre amarela





A morte de diversos macacos e a confirmação de dois casos de febre amarela em humanos em Santa Catarina traz à tona os debates e a atualização entre os profissionais da área da saúde. Na última semana (28/1), representantes da Secretaria de Saúde de Massaranduba participaram de uma capacitação sobre o tema realizada na sede da Secretaria de Saúde de Joinville.

O evento, promovido pela Divisão de Vigilância Epidemiológica do Estado de Santa Catarina (DIVE SC), contou com a presença de técnicos da área, médicos do Ministério da Saúde e teve o objetivo de capacitar as equipes das unidades básicas e pronto atendimento para o enfrentamento da febre amarela.

Entre os temas abordados, os principais sintomas e a conduta profissional frente aos casos suspeitos, além da apresentação do perfil epidemiológico da febre amarela em Santa Catarina. “O trabalho agora é reunir toda a equipe da atenção básica, hospital e laboratório para realinhar as condutas a serem seguidas”, comenta a enfermeira Daniela Bogo Boger.

Os principais sintomas da doença são febre, dor no corpo, dor de cabeça, perda ou diminuição da força física e ausência do apetite. Em 80% dos casos, os dois primeiros sintomas prevalecem.

A vacinação é a única maneira de prevenção contra a febre amarela. Em Massaranduba, as doses estão disponíveis em todas as unidades de saúde e são indicadas para crianças a partir dos 9 meses de vida.

Em 2020, sete macacos foram encontrados mortos com suspeita de febre amarela em Massaranduba. A orientação da Vigilância Epidemiológica é de que a população entre em contato com o órgão pelo (47) 3379 – 8511 caso encontre algum animal e evite o contato com o mesmo até a chegada dos profissionais.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM