COLUNISTAS

Pet Legal | Veneno de sapo



Os sapos são de extrema importância para o equilíbrio da natureza, eles controlam a população de insetos e de outros animais invertebrados e servem de comida para muitas espécies de répteis, aves e mamíferos. ao contrário do que muitos pensam, eles não são capazes de lançar o veneno que está em sua glândula logo atrás de seus olhos. O veneno somente extravasa com a compressão desta glândula. 

Alguns de nossos amigos de quatro patas possuem o costume de querer brincar com sapos ou até mesmo abocanhá-los, por sorte o gosto do veneno é insuportável ao paladar e os cães logo desistem da brincadeira e não se interessam mais pelo sapinho. Dependendo da espécie do sapo ou do seu habitat, o veneno pode ser mais tóxico.

 Ao comprimir a glândula do sapo com uma mordida, seu amigo peludo pode apresentar irritação na mucosa, salivação abundante com formação de espuma branca ou avermelhada e inapetência por algumas horas. Dependendo da quantidade de veneno, tamanho do animal afetado, raça do cão, a ingestão do veneno ou sua absorção pela mucosa pode ser grave, o animal pode apresentar casos moderados com vômito, depressão, fraqueza e sintomas neurológicos a casos graves com anormalidades no ritmo cardíaco, edema pulmonar, decúbito esternal, estupor, colapso e até morte.

Esses sintomas podem também ser sinal de intoxicação por alguma planta, como a azaléia (Rhododendron spp.), sendo imprescindível levar imediatamente ao veterinário para tratamento sintomático, afinal os sintomas se iniciam rapidamente após a ingestão. Fique ligado no seu bichinho.





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



COLUNISTAS  |   03/03/2021 09h11





COLUNISTAS  |   02/03/2021 08h13


COLUNISTAS  |   26/02/2021 17h26